Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

* Mas que é isto?! *

Estava eu farta de apregoar aos sete ventos "Ah eu este ano ainda não senti frio..!". E era verdade. Até hoje. Ora assim em jeito de vingança, o frio veio em força acompanhado do seu compincha vento para me tratarem da saúde!

 

O que vale é que eu já previa este cenário e levei o meu super escudo impenetrável contra o frio, entenda-se kispo, e não fui atingida. Ou não fui atingida quase nada... Se eu não tivesse uma cabeça de alho chocho, tinha-me lembrado de levar um capacete de mota para não me congelarem os neurórios, para impedir o vento de me querer arrancar os meus três cabelos do alto da pinha e evitar que o meu nariz criasse as estalactites que trouxe para casa!

 

Amanhã se o tempo se fizer sentir com igual frieza, é assim que vou sair de casa!

esquenta_nariz_3.jpg

 

 

Que brilhem os sorrisos!

Hoje é dia de colocar um sorrisos nos lábios e no coração no matter what.

O sol brilha lá fora, o frio não se vai embora, a chuva foi dar uma volta a outras paragens e é dia da minha cidade cheirar a erva doce!

Embora tenha uma nuvem cinza clarinha a pairar sobre a minha cabeça, não há motivo para não escancarar um sorriso!

Quem alinha comigo?

{#emotions_dlg.sarcastic}

Está cá um frioooo...!

Escrevo este post com os dedos das mãos congelados e por mais que os tente aquecer, eles voltam ao estado "cubo de gelo". Assim, se houver muitos erros post afora, já sabem qual o motivo... :P

 

Hoje o meu dia de trabalho foi maior do que o normal. Vim das aulas e fui dar uma explicação. Quando acabei, era já noite. Tive de sair do quentinho para ir apanhar o autocarro rumo a casa e, durante a espera, congelei! 

 

A parte boa é que fiquei com a sensação de dever cumprido e com a sensação de que esta semana passou bem depressa... Também sentiram o mesmo? Gostei do dia de hoje. Quer dizer, o frio podia ser menos mas pronto.

 

Agora vou ali mandar-me para o sofá, beber um chá quente, colocar uma manta sobre as pernas e ver as séries da Foxlife. Programa de "late night" fixe, não é? :)

 

 

 

Da próxima vez, avisem-me!

Saí de casa com um sol lindo e uma temperatura amena. Apanhei o autocarro, dei a volta à minha cidade, dei aulas e, chegado o fim do horário, saí da sala para me vir embora.

 

Levei com uma "chapada gelada" na cara que até vi flocos de neve e senti um ventinho tão cortante que me senti uma fatia de fiambre daquelas finíssimas como anuncia na publicidade.

 

Saí da escola e fui para a paragem. Congelei 20 minutos à espera do autocarro. Infelizmente ali não há muitos que me possam trazer para casa e que o passe dê. Tinha um cachecol dentro da mala e atei-o ao pescoço. E o friozinho nas mãos e pulsos? Lá puxei a camisola para me servir de luvas e escondi-as atrás da mala.

 

Quando o autocarro chegou, eu estava assim:

 

Um senhor que estava na paragem, deu-me uma abanadela e disse-me "vem lá o seu autocarro" ao que eu respondi "se não se importa faça sinal pois eu não me consigo mexer, estou congelada".
p
Mas quem é que diz que eu era capaz de me levantar do banco da paragem? Como o senhor da paragem não conseguiadescolar-me do banco, o motorista do autocarro veio ajudá-lo. Com um isqueiro, passaram debaixo do banco para aquecer a placa metálica e me conseguirem tirar dali. 
p
É claro que esta última parte é produto da minha imaginação. Mas que congelei na paragem, é verdade. Quando entrei no autocarro, levo com um  vento frio e cortante, vindo de duas janelas abertas que me fez enregelar ainda mais. 
p
Mas pior, pior era se tivesse levado com um balão de água... é que lá na escola, hoje, choviam quem nem meteoritos! :(

Quem foi o safardana...

que deixou a porta do frigorífico aberta hoje? É que está um gelo que nem se aguenta!!! Ah e já agora, dispensava a chuvinha. É que só uma espécie de mau tempo chega, não é? Podiam ter dito que o tempo ia passar de 8 para 80, não é? 

 

De manhã quando abri a janela, ia ficando gelificada! Ainda se conseguiram formar umas estalactites na ponta do meu nariz naqueles breves segundos, que depois espantei com uma sacudidela de cabeça.

 

Já sabem que se não disser nada entre hoje e amanhã é porque congelei quando fui trabalhar e devo estar no forno a voltar ao normal . :PPPP

Raios partam!

 

Raios partam a crise e mais quem a provocou, os transportes públicos, os atrasos dos autocarros, os papás manientos e chatinhos e ainda o frio de rachar ao fim do dia!

 

Não há direito! Arfs! Quer-se dizer, aumentam os passes e proporcionalmente diminuem a quantidadde dos autocarros a circular. Incentivam o pessoal a andar de transportes públicos e depois passamos eternidades à espera de um autocarrozinho que nos traga para casa. 

 

Apanhei duas secas descomunais para chegar a casa. A primeira de meia hora e a outra de 15 minutos. Estas secas dão cabo de mim, parece que levei uma tareia. Depois juntando a isto o frio polar que apanho à espera do último autocarro que me traz para casa, a vontade que tenho é a de me enroscar num cobertor assim que chego, para derreter o gelo!

 

Pronto, não me enrosquei no cobertor, mas ataquei um capuccino quentinho para descongelar. Haja paciência e haja transportes públicos! Irra!

Eu e a minha cama.

É esta conversa que tenho, nos dias frios, com a minha cama. Ela consegue ser muito persuasiva mas eu consigo resistir-lhe. As suas "falinhas mansas" e a sua técnica de aquecimento dos lençõis para nos dar conforto e convencer a ficar mais um bocadinho são quase infalíveis. É uma batalha que travamos diariamente mas eu ganho sempre. Quer dizer, quase sempre... é que quando um virus qualquer se alia à minha caminha, tornam-se uma dupla imbatível que me vence na maioria das vezes e me obrigam a dar o braço a torcer, ou seja, a ir mesmo para o vale dos lençóis.

 

Mas cá entre nós, que a caminha não nos oiça, mas que nestes dias

sabia mesmo bem ficar na caminha a preguiçar, sabia...

 

Mas é que não me apetecia nada...

Propus-me a mim própria escrever todos os dias um post aqui no meu bloguezinho. Achei que ele merecia e que eu não fazia mais do que a minha obrigação. Fiz este "filho" agora tenho a obrigação de o "alimentar" com posts. E não é que não o tente fazer mas há certos dias que as 24 horas não chegam. e por mais boa vontade que se tenha, há sempre algo que escapa. Neste caso o blog.

 

Sim, podia agendar posts, é uma verdade mas isso implicava o tal "bocadinho" de tempo e disponibilidade mental para organizar temas, textos ou fotos. E até tenho bastantes em "reserva" mas como há muita coisa a fazer e a acontecer ao mesmo tempo...

 

Ainda bem que ontem foi o meu dia de "pausa". Adiantei imensas coisas, tanto escolares como de artesanato. Tinha intenção de, hoje de manhã, adiantar mais um pouco de tudo mas não consegui.

Às 7 da manhã acordei aos espiros inexplicavelmente. Levantei-me, fui espreitar à janela e percebi o motivo de estar assim: estava um nevoeiro terrível. Como sou muito sensível às mudanças de tempo, é claro que os espirros tinham de surgir. E como não parava, fui obrigada a ingerir um anti histamínico de manhã, coisa que nunca faço por causa da sonolência. 

 

Voltei para a cama porque quando estou assim tenho mesmo de ficar sossegada, sem fazer nada para que os espirros acalmem um pouco. Acabei por adormecer, de novo, e acordei tarde mas um pouco melhor.

O pior foi mesmo quando regressava a casa vinda da escola: foi ao fim da tarde e estava um gelo que não se aguentava. Cheguei a casa com uma sensação de dor nos pulmões e com alguma dificuldade em respirar.

 

Mas cheguei a casa, fui beber um chá quente - por falar nisso, fui a uma cafetaria que tem uns chás deliciosos e bebei um de framboesa que bem vos digo nada! - e estiquei-me na cama um pouco, enroscadinha num cobertor para me aquecer. Melhorei mas não me sinto a 100 %. Vmaos lá ver como acordo amanhã...

 

Mas é que não me apetecia nada este frio...! {#emotions_dlg.ice}

 

Vai um chá de framboesa deliciosamente quente? 
{#emotions_dlg.sarcastic}

Vem Aí Uma Vaca (De) Pular?!

Ouvi dizer isto… Não entendi o que seria. Pensei e repensei até que descodifiquei a mensagem: vinha aí uma vaga polar!!! Uma vaga de frio, estão a ver (neste caso é mais sentir)?

 

Até acho uma certa piada ao frio, às 300 camisolas vestidas, 200 casacos enfiados e 500 pares de meias calçados.

Até que não é desagradável um calorzinho proveniente de uma qualquer fonte de calor – excepto do maldito ar condicionado dos meus vizinhos que não me deixa dormirrrrr!!!! -, o estar em casa de papo para o ar sob um belo cobertor a ler um livrinho ou a “papar” todas as porcarias que dão na TV.

 

O pior mesmo é ter de sair à rua, principalmente quando o sol desaparece. Brrrr…! E à noite quando tenho de levar o Pimentinha à rua?! Só de edredão mesmo. Até o pobre do bicho tem um casaquinho para lhe manter o pêlo quentinho. Até parece o super Pimentinha!

E o colégio hoje? Parecia um frigorífico, apesar do aquecimento… Argh! Lá estavam os putos todos encasacados e de gorro na cabeça dentro da sala de aula.

 

Mas do que eu tenho pena mesmo é de não estar a nevar em Lisboa. Estou a pensar em pedir o livro de reclamações ao Instituto de Meteorologia, uma vez que quase todo o país está embelezado por flocos de neve e nós, alfacinhas, nem senti-la! Está mal, muito mal.

 

Bom, vou ali tomar uma banhoca para descongelar para depois me enfiar nos meus belos lençóis polares a ver TV. E um programa fixe para uma noite gelada, não é?